NOTA DE ESCLARECIMENTO

0

A Prefeitura Cametá vem a público esclarecer o assunto relacionado ao encerramento das atividades da Unidade SENAI CAMETÁ.

De acordo com relatos do Diretor Regional do SENAI, Sr. Dário Lemos, há cerca de 12 anos o SENAI CAMETÁ vinha passando por um queda significativa no número de alunos.
Muitos cursos, mesmo sendo gratuitos, deixaram de ser procurados, a crise econômica que se instalou em nosso país, com a queda e cortes de receita. Esta situação tornou insustentável a mantença destes cursos, mostrando-se como fator determinante para o encerramento das atividades do SENAI em nosso município.
Vale ressaltar, que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) é uma instituição privada brasileira de interesse público, sem fins lucrativos, com personalidade jurídica de direito privado, estando fora da administração pública, e, como tal, mantem despesas com valores exorbitantes para que se sustente seu funcionamento.

A Prefeitura de Cametá, assim como representantes do Poder Legislativo e a sociedade em geral, procuraram o SENAI para buscar respostas por tal decisão, sendo-nos apontados pela direção do SENAI, todos esses fatores acima relatados.

Queremos deixar claro, para toda sociedade cametaense, que a Prefeitura de Cametá, assim como o seu gestor Municipal atual, José Waldoli Filgueira Valente, em nada interferiu nessa decisão, até porque isso só cabe única e exclusivamente a direção do SENAI.

Em relação a Cessão do Prédio para a Prefeitura de Cametá, por COMODATO, também foi uma decisão do SENAI, que procurou por seu próprio impulso o gestor Municipal para oferecer o prédio, que a priori ficaria fechado, pois como dissemos, não tinha mais condições de se manter em funcionamento, e como o terreno onde foi construído o prédio foi outrora doado pela PREFEITURA, a direção do SENAI decidiu que a opção mais lógica e correta, seria realizar a devolução desse espaço. Caso contrário, o local provavelmente ficaria abandonado e a mercê da ação de vândalos, sofrendo depredação constante em seu patrimônio, ficando vulnerável a furtos de toda a estrutura que tem no prédio.

Transformar o prédio no COMPLEXO ADMINISTRATIVO MUNICIPAL, será uma economia aos cofres públicos, pois o município deixará de pagar algumas locações de prédios para abrigar secretarias e departamentos, espalhados na cidade de Cametá, pelo prazo mínimo de 20 anos, além sediar otimizar o funcionamento das que pra lá foram transferidas, reduzindo os serviços em único espaço, contando com a facilitação e melhoria do atendimento à população. Além de tudo, o prédio ainda tem propostas de uso da Faculdade de Medicina.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade